Livro que retrata a memória batista no estado chega à fase final

por ago 24, 2012Notícias0 Comentários


Livro que retrata a memória batista no estado chega à fase final

Samira Ayub

Levantar dados, checar informações, reunir e catalogar fotos, ouvir relatos. Ações constantes nos últimos anos e que envolveram muitas pessoas na árdua e prazerosa missão de retratar a história da denominação batista em Mato Grosso do Sul.  Árdua porque se trata de um material extenso e rico em informações, e prazerosa por contar uma história centenária marcada pelo amor de Deus. Após as pesquisas iniciais, o livro que narra os primeiros cem anos do povo batista no estado chega à fase final.

A Convenção Batista Sul-Mato-Grossense está prestes a firmar uma parceria inédita com o Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul, referência na edição e publicação de obras literárias. Fundado em 1978, o Instituto Histórico tem contribuído para o desenvolvimento da cultura do estado, por meio do resgate e publicação de obras regionais, e conta hoje com um acervo de quase 100 títulos, entre biografia, história, romance, crônicas de época e geografia.

vera_tylde_2012

Vera Tylde de Castro Pinto

Com o objetivo de lançar o livro com qualidade gráfica excelente e conteúdo que atenda a critérios científicos, a Diretora-executiva da entidade civil, Vera Tylde de Castro Pinto, lidera essa fase final. Em conversa com o jornal OBSM, a escritora, advogada e articulista explica os detalhes dessa parceria e as expectativas acerca do lançamento da obra.  Com vasta experiência na área literária, Vera Tylde aceitou o desafio de formatar a pesquisa histórica em forma de livro, e qual foi sua surpresa ao encontrar a história da sua família nos primeiros anos da denominação batista. “Minha mãe casou-se no Rio de Janeiro, mas nasceu em Corumbá em 1914, quando meu avô serviu naquela cidade como oficial intendente, e tentando dar uma ordem de livro na rica pesquisa que a Convenção me passou, descubro a história dos meus avós”, diz Vera Tylde.

Membro da Primeira Igreja Batista de Campo Grande, ela conta que tomou a decisão por Cristo aos onze anos de idade, e antes de ir para o colégio interno assumiu um compromisso com Deus, em seu batismo no rio Apa, em Bela Vista, “sempre me preocupei muito em saber qual era o meu papel na igreja de Cristo, o que Deus queria de mim, e hoje, não tenho dúvida de que o meu papel é na área da comunicação”.  Seu treinamento na área começou na infância, quando morava em Bela Vista. Seu pai era o único médico da cidade e sua mãe, professora, alfabetizou grande parte da população, sem custo algum, assim, eram bastante queridos na cidade, e em todas as solenidades, chamavam a Verinha (como era chamada) para saudar as autoridades e recitar poesias. Ao entrar no colégio interno, metodista, no Rio de Janeiro, Vera Tylde aproveitava muitos finais de semana para, como ela mesma diz, devorar as três bibliotecas disponíveis.

Bacharel em Direito, com doutorado na área jurídica, advogou no Rio de Janeiro, e ao mudar-se para cá, nos anos de 1980, começou a escrever para jornais e revistas sobre turismo, uma área recente que se desenvolvia na época. “Comecei a atuar por acaso, para preencher, de certa forma, uma lacuna na época, mas até hoje, trabalho nessa área”, explica Vera Tylde de Castro Pinto, que carrega em seu currículo a publicação de livros importantes: Turismo rumo ao Oeste, o primeiro sobre doutrina e teoria turística do Estado, além de Fábulas Sul-Mato-Grossenses, voltado para o público infanto-juvenil, e que aborda os biomas do estado, em quatro volumes.

Segundo Vera, assim como ela se emocionou ao encontrar um registro oficial do trabalho de seus avós, muitos batistas irão identificar parte de sua história. “Eu imagino que todo batista que pegar esse livro vai encontrar alguém que conheceu, de sua família, que trabalhou muito para a expansão do Reino de Deus em nosso estado”, afirma a escritora, que se sente privilegiada em finalizar o processo de edição da obra e ressalta a importância do livro para a história do Estado, “A acolhida que o projeto está recebendo no Instituto Histórico demonstra seu valor porque se trata de uma fatia da história do Estado que todos poderão ter acesso por meio desse livro comemorativo dos 100 anos da presença batista em Mato Grosso do Sul”.

Com a parceria firmada, estima-se que até o final deste ano o livro Memória Batista na História Sul-Mato-Grossense esteja disponível.

Jornalista CBSM

Anderson Solano

Anderson Solano

Publicitário, chefe do departamento de comunicação social e gestor de TI.

0 comentários

Enviar um comentário

Posts Recentes

× Como posso te ajudar?