Assibas celebra 50 anos de criação

por dez 16, 2013Notícias0 Comentários

A Associação das Igrejas Batistas do Sul do Mato Grosso do Sul (Assibas) fundada em 1963, celebrou os seus 50 anos de organização no dia 1º de novembro com uma grande festa no estádio Douradão. Na ocasião cerca de 3000 pessoas louvaram a Deus sob a ministração do músico evangélico Davi Sacer.


3000 pessoas louvaram a Deus sob a ministração
do músico evangélico Davi Sacer.


“Hoje somos 53 igrejas e 34 missões, estamos presentes em todos os municípios do sul de nosso estado. Além de apoiar as igrejas, temos apoiado também as organizações: MCA e Mensageiras do Rei; União de Homens e  Embaixadores; Jovens e Adolescentes;  e os pastores através da Sub-Secção Sul da OPBB, bem como as igrejas que fazem parte da Associação independente do modelo eclesiástico adotado”, afirma pastor Ozéias de Gois Dias, Presidente Assibas.


Trabalho

Através dos projetos missionários, de Missões Regionais em parceria com as igrejas, a Assibas trabalha na plantação de igrejas, no apoio às igrejas, tanto no apoio a obreiros quanto a recursos para melhoramento das condições físicas dos templos e casas pastorais.  Associação também apóia os projetos de capelania hospitalar e prisional.

“Nesses 50 anos de trabalho associacional, 39 anos temos trabalhado para oferecer um ensino de qualidade. Por isso há 39 anos, foi criado o Instituto Teológico Ana Wollerman, que já formou mais de 1.200 estudantes em seus diversos cursos, sendo que mais de 50 alunos foram de outros países”, declara pastor Ozéias.


História

A primeira assembleia da Associação foi realizada no templo da PIBem Vila Brasil, hoje Fátima do Sul, no dia 1º de novembro de 1963, tendo como primeiro presidente o pastor Washington Antenor de Souza [in memoriam].

A Assibas já contou com a participação de muitas pessoas que contribuíram para o desenvolvimento natural e espiritual da Associação. Dentre eles destacamos os pastores Washington Antenor de Souza, Nelson Alves dos Santos, Willians Balaniuc, Charles Compton, missionárias Ana Wollerman, Esther Gomes Ergas e muitos outros, que promoveram um grande avivamento nesta associação, que foi o seu grande motivo do crescimento.

Pastor Ozéias Gois completa: ”Devido às mudanças no sistema educacional e os altos custos do ensino, estamos trabalhando para nos unirmos como Batistas Sul-Mato-Grossenses em um só projeto de educação teológica em nosso estado, e devido à demanda e a impossibilidade de transferência de nossa instituição para Campo Grande só nos restou a possibilidade de um novo começo na área de teologia. O tempo e as circunstâncias exigem de nós mudanças”.

A história da Associação, do Seminário, das igrejas da região e das organizações não é somente história de instituições, são histórias de muitas vidas. Muitos daqueles que ajudaram na construção desta história já se foram, outros ainda temos o privilégio de tê-los entre nós, mas agora é a nossa vez, e os desafios são muitos, por isso precisamos usar nossa liberdade, nosso sistema democrático para fortalecer nossa unidade.

“O mundo mudou muito nestes últimos 50 anos, as igrejas mudaram, nós mudamos a cada dia. Não vamos começar os próximos 50 anos agora, porque ele já começou, nós temos uma herança, temos que lidar com ela. Mas os próximos 50 anos dependem do que vamos fazer hoje, sabendo que o nosso trabalho não foi, não é, e não será vão no Senhor. Como serão os próximos 50 anos? Não sei, mas a Palavra de Deus diz em 1 Cr. 2.9 ‘…Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou no coração humano, o que Deus tem preparado para aqueles que o buscam e o amam”, encerra pastor Ozéias Gois Dias.

Anderson Solano

Anderson Solano

Publicitário, chefe do departamento de comunicação social e gestor de TI.

0 comentários

Enviar um comentário

Posts Recentes