Ana Wollerman, mulher cheia de graça

por mar 15, 2011Notícias0 Comentários

Edificação. Lágrimas. Lição. Recordações. Aprendizado. Muita emoção! Foi assim o final de tarde do dia 23 de janeiro, em que um grupo expressivo de irmãos reuniu-se na Segunda Igreja Batista em Campo Grande com propósitos definidos: homenagear os 100 anos de nascimento da missionária Ana Wollerman e lançar o livro de sua biografia, escrito pela educadora cristã Profª. Eugeny Manvailer de Lima, intitulado “Ana Wollerman, mulher cheia de graça”.

Foram impressionantes os depoimentos que ouvimos sobre a vida dessa serva de Deus! Como ela, sendo mulher, pôde marcar uma geração inteira, no início dos meados do século passado? Sua vida foi destaque em muitos aspectos, e especialmente:

– Seu amor por missões: chegou ao sul de nosso Estado em 1947, com 36 anos de idade, e se dedicou até os 70 anos para a pregação do Evangelho no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Andou por lugares aonde só se chegava de trator ou a cavalo, sua primeira condução.

– Seu amor pela educação e formação de jovens: fundou escolas em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e, por fim, já no final de sua carreia, fundou a instituição que hoje é a Faculdade Teológica Batista Ana Wollerman (FTBAW). Foi responsável pela continuação dos estudos de inúmeros jovens, que, se dependessem somente dos pais, não teriam cursado o ensino superior.

– Pioneira na inclusão das mulheres: D. Ana, como era conhecida, viveu numa época em que, em muitas igrejas, homens e mulheres sentavam-se separados, e as mulheres não falavam em público.

O evento dirigido pelo Dr. Gete Ottaño contou com o depoimento de pessoas que conviveram com D. Ana: Pr. Albino e Carminha Ferraz, Pr. Imer e Olga de Souza, Pr. Paulo Martins, Pr. Sérgio Nogueira, irmão Benevides Lima, Hudson Ottaño da Rosa, e irmãs Maria Mardini, e Luiza Belmonte. Representando a Convenção, esteve o irmão Joelson Chaves de Brito, membro do Núcleo Gestor e também presidente da Acibams.

A irmã Olga Belmonte de Souza traçou muito bem o perfil de Ana Wollerman: uma pessoa muito boa, bonita, que se vestia de forma elegante, mas de caráter humilde e de passos e decisões firmes. Muitas moças e mulheres tentavam imitá-la, até na forma de andar, pois realmente foi modelo para sua época, não somente pelo seu proceder, mas pelo seu caráter.

O Pr. Sérgio Nogueira, que também publicou um livro biográfico de Ana Wollerman, afirmou que a dimensão da vida de D. Ana é a mesma de Guilherme Carey, na Índia; que Ana Wollerman está na escala de missões no mesmo patamar dos grandes missionários do Séc. XIX.

A missionária Ester Ergas, quem mais conviveu com D. Ana, afirmou emocionada: “Se neste momento os anjos dissessem para D. Ana que nós estávamos aqui, homenageando-a, ela não iria gostar, pois não lhe agradava ser citada, homenageada, ou coisa assim. Por isso, gostaria de render toda honra e glória ao Senhor pela vida de Ana Wollerman.”

Um fato que me marcou nos depoimentos foi a dependência exclusiva de D. Ana ao Senhor. De início, ela veio para o Brasil, sem sustento certo, pois não foi recomendada pela Junta Missionária. E, mesmo antes disso, já havia feito um pacto com o Senhor, que honrara durante todo o seu ministério: nunca pedir nada para ninguém! Mas o que ela doou para os outros foi extraordinário! Conta a irmã Ester que, certa vez, alguém lhe perguntou quantos carros ela já havia doado. E ela respondeu: “Isso me constrange, mas acho que Deus já proporcionou uns 50 veículos”!

Foi um belo final de tarde, na qual pudemos nos inspirar no exemplo de Ana Wollerman, agradecer a Deus por sua vida e renovarmos nosso compromisso de levar a mensagem de salvação adiante.

O livro “Ana Wollerman, mulher cheia de graça” pode ser adquirido na FTBAW ou diretamente com a irmã Ester Ergas ou com o Pr. Sérgio Nogueira. Todo o montante arrecadado com a venda será revertido em bolsas de estudo para seminaristas carentes da FTBAW, porquanto, este foi um dos objetivos do ministério da Mulher cheia de graça: investir em outras vidas para que continuassem a propagar o Evangelho de Jesus Cristo.

Rendemos graças a nosso Deus pela vida da missionária Ana Wollerman, cujo ministério se destacou no 1º Centenário dos Batistas no Mato Grosso do Sul!

Mara Silvia de Almeida Costa

Anderson Solano

Anderson Solano

Publicitário, chefe do departamento de comunicação social e gestor de TI.

0 comentários

Enviar um comentário

Posts Recentes