Entrevista: Pr. Samuel, PIB de Dourados

por dez 9, 2010Notícias0 Comentários

O grande mover de Deus na PIB em Dourados

A Primeira Igreja Batista em Dourados tem vivido, nos últimos anos, um grande mover de Deus na área missionária, que tem revolucionado o trabalho local. Veja a entrevista que O Batista Sul-mato-grossense fez com o Pr. Samuel Auro M. de Souza e conheça um pouco desta história.

O Batista: Quem é o Pr. Samuel?
Pr. Samuel: Sou casado com Jamile há 25 anos, 3 filhos, Suzana (23), Jeferson (21) e Elisa (13). Bacharel em Teologia pelo STBOB desde 2001. Fui missionário da Acibams e pastor da Primeira Igreja Batista em Bandeirantes (2001-2006). Pós-graduando em Aconselhamento e Psicologia Pastoral. Atuamos eu e a esposa como Coordenadores do Curso “Veredas Antigas”, ligado à Universidade da Família (Pompéia-SP).

O Batista:  Como tudo começou?

Pr. Samuel: A PIB em Dourados tem em sua história a organização de muitas outras igrejas na região Sul de nosso Estado. Em 2007, um grupo de irmãos sentiu o desejo de apoiar pequenas igrejas com projetos de revitalização. E foi nesse ano que iniciamos uma campanha em conjunto com a Igreja, com o objetivo de enviar nossos missionários à Bolívia. Esse projeto foi realizado em conjunto com a PIB de Resende-RJ. A viagem aconteceu em janeiro de 2008. Foi uma experiência incrível e todos voltaram empolgados em trabalhar ainda mais para o Senhor. Organizamos então a segunda viagem missionária ao Paraguai, em julho do mesmo ano, agora em parceira com a JMM. Em janeiro deste ano, organizamos a terceira viagem missionária ao norte do Chile, nas cidades de Iquique, Arica e Pozo Al Monte, onde apoiamos os nossos missionários da JMM. Desde que iniciamos essas viagens, percebemos um crescimento e envolvimento dos membros em todas as áreas de atuação da Igreja.

O Batista: Como era o envolvimento com missões antes desse despertar?

Pr. Samuel: Nos últimos anos, a Igreja tem participado ativamente de projeto com o objetivo de ensinar a Palavra de Deus às crianças. Agora percebemos que, ao falarmos em Missões, a Igreja não entende tal tarefa apenas como Campanhas promovidas pela Convenção Estadual e Brasileira. Atuávamos em alguns bairros da cidade com o projeto missionário Adamá, projeto de responsabilidade dos irmãos ligados diretamente a este ministério, mas como uma responsabilidade pessoal de quem deseja cumprir o “Ide” de Jesus.

O Batista: Quais os resultados desse despertar missionário?

Pr. Samuel: Todos os ministérios desenvolvidos na Igreja têm passado por um grande avivamento e buscado sempre, como resultado final, a salvação de vidas.

O Batista: Quais investimentos a Igreja tem feito em Missões?

Pr. Samuel: Apoiamos atualmente 4 missionários locais, 1 regional (Juti), 2 nacionais, 4 mundiais.   Além do apoio mensal, a igreja frequentemente apóia obreiros que nos procuram em busca de suporte pessoal (treinamento de liderança) e material (ofertas específicas), em diversos campos no nosso Estado.

O Batista: Experiência marcante.

Pr. Samuel: Nesses últimos três anos, vivemos várias experiências marcantes. Destaco uma: Como dissemos no inicio desta entrevista, a PIB em Dourados, em seu passado recente, organizou várias igrejas. Este tem sido um desejo muito grande no coração dos nossos membros: ver as frentes missionárias se tornarem igrejas fortes. Desde agosto de 2009, fomos desafiados pela nossa Associação, a assumir a organização de um trabalho na cidade de Juti, onde não havia trabalho batista. A igreja abraçou o projeto. Começamos a orar a fim de receber a resposta de Deus para a aquisição de um terreno naquela cidade. Deus respondeu muito além do que pedimos e pensávamos: recebemos a doação de uma área de 2.200 m2, e, com a ajuda dos irmãos norte-americanos, foi construído um lindo templo e no último dia 4 de setembro tomou posse um casal de obreiros naquela cidade.  Toda glória seja dada ao Senhor!

O Batista: Como o trabalho missionário é feito?

Pr. Samuel: Desde o ano passado, trabalhamos com uma equipe muito especial, que é o nosso Conselho Missionário. Todos os assuntos referentes a Missões e Evangelismo são trabalhados pelo Conselho e enviados à Igreja para aprovação. Graças a este avivamento que estamos vivendo, todos os projetos encaminhados à igreja têm recebido apoio e aprovação, alguns até mesmo além do que tem sido proposto pelo Conselho, o que demonstra o amor e envolvimento da Igreja com evangelismo e missões.

O Batista: O envolvimento com missões tem trazido crescimento numérico?

Pr. Samuel: Sim, apesar de não ser esta nossa preocupação primária. Estamos contentes com o crescimento numérico da igreja. Creio que não é só por causa do envolvimento com missões. A igreja tem sido uma referência em todas as áreas: ministério com casais, juventude, ministério de louvor e adoração, projetos sociais e Educação Cristã através da EBD e dos cursos oferecidos.

O Batista: E os resultados na área financeira da Igreja?

Pr. Samuel: Quando fazemos aquilo que Deus deseja que façamos como igreja, Ele abençoa de forma tremenda. Graças a Ele, os recursos necessários para o desenvolvimento não têm faltado. Nos últimos três anos, tivemos um crescimento de 55% em nossas entradas financeiras, isso graças ao mover do Senhor no coração dos membros que têm respondido de forma positiva ao envolvimento do Reino.

O Batista: A Igreja adota algum modelo eclesiástico de crescimento?

Pr. Samuel: Sim. Há algum tempo as atividades na igreja estão coordenadas através de ministérios: Palavra, Administração, Evangelismo e Missões, Música e Adoração, Educação Crista, Ação Social e Apoio. Não sou contra os modelos existentes. Mas penso que para cada momento e lugar, Deus sempre dará a visão necessária para o crescimento. Basta que O busquemos para saber qual é a Sua vontade.

O Batista: Qual a recomendação que daria para os pastores e igrejas de nossa Convenção?

Pr. Samuel: Tenho conversado com muitos amigos pastores. Temos compartilhado alegrias e vitórias, como também tristezas e frustrações. Não esqueçamos que foi o Senhor quem nos vocacionou. Lembro-me de um pastor que me aconselhou quando ainda eu estava no seminário: “Você não precisa inventar nada, correr desesperadamente atrás de métodos para isto ou aquilo. Ore, visite, pregue com paixão, treine e ame pessoas e tenha uma vida íntegra e as demais coisas, deixe com o Senhor”. Esse conselho tem sido o meu alvo como servo e pastor da igreja onde o Senhor tem me colocado. Considero um princípio valioso dentro da vocação pastoral: todo cristão recebe do Senhor os dons com objetivo de edificar o Corpo de Cristo. Entendo que um dos papéis fundamentais no ministério pastoral é ajudar e apoiar os membros a cumprir o propósito do Senhor. Não tenha medo daquele que se desponta em sua comunidade. Acompanhe, abençoe e libere esta pessoa para que ela cumpra o seu chamado.

O Batista: Gostaria de acrescentar algo?

Pr. Samuel: Gostaria de agradecer a oportunidade que o Jornal O Batista Sul-mato-grossense concede em poder relatar aquilo que Deus tem feito através da sua Igreja na cidade de Dourados. Que a nossa denominação nunca perca a herança recebida de nossos irmãos do passado: o amor a Deus e à Sua Palavra, a visão de cooperação e a obediência ao Ide do Senhor Jesus. Que Ele nos abençoe. Amém.

Administrador

Administrador

0 comentários

Enviar um comentário

Posts Recentes

× Como posso te ajudar?