Amor às vidas

por fev 26, 2014Notícias0 Comentários


Pr. Francisco Barros (*) 

Recentemente uma mídia televisiva veiculou uma novela em seu horário nobre, que “brindou” a teledramaturgia com a quebra de mais alguns paradigmas, com o intuito de alimentar a fome de IBOPE e granjear novos adeptos incautos, reféns das tão propagadas culturas de massa.  A trama recheada de requintes de sordidez e promiscuidade teria surpreendido, se possível fosse, até mesmo ao inimigo. A história foi regada a traições, mentiras, jogos de poder, perversões, ganância e vingança.  Todo esse repertório exigido como tempero indispensável para apimentar o interesse dos telespectadores culminou com fatídicas consequências, destruindo várias pessoas na ficção e inspirando a sordidez de outras na vida real; deveria ter inspirado outra denominação à novela, por sinal, menos auspiciosa, como por exemplo: “Desprezo pela vida”.



Notícia desoladora

Ao contrário da narrativa supracitada, a história que inspirou este artigo não foi originada por uma mente transtornada pelo pecado, e sim, fruto da construção e consecução de um lar, cercado de amor e cuidados.  Lar este solidificado pela Palavra de Deus, tendo como coluna mestra o próprio Deus.

O Natal estava se aproximando, Wellington e Fernanda começaram a fazer planos para a viagem, pensavam nos parentes e amigos do Mato Grosso; imaginavam como seria aprazível a viagem, o entusiasmo das duas crianças, a alegria de rever os entes queridos, enfim de sair da rotina do cotidiano que a todos consome.  Os dias estavam passando muito depressa… de repente, chegou o dia tão aguardado, o dia de fazer as malas e “por os pés na estrada”.  O alvoroço foi grande, o dia 23 de dezembro de 2013 foi um corre-corre; tudo transcorreu bem, a viagem, a confraternização de Natal e tudo o mais.

O ano de 2013 já estava moribundo emitindo os seus últimos suspiros, dando sinais de que aquele era o fim.  Três, dois, um, zero!  Feliz Ano Novo!  2014 abençoado a todos!  Bum! Bum!  Os fogos explodiam esfuziantes no horizonte, a confraternização universal já era uma realidade para todos.  Pena que os fogos exalaram um longínquo odor de material degradado, queimado, incinerado.  Não eram bons ventos, pois estes traziam as notícias desoladoras de dor e destruição.  O sonho tão ansiado e suado da conquista da casa própria financiada havia se esvaído como fumaça.  A notícia foi implacável – um bando de vândalos havia perpetrado um assalto à residência do casal, ateando fogo em sua casa.

Providência Divina

Teria sido uma tragédia pessoal para esta família se encerrássemos nossa narrativa por aqui com um ponto final.  No entanto, o Deus Altíssimo adicionou a este ponto uma vírgula, prosseguindo com a história que ensinou a todos nós da Igreja Batista em Coronel Antonino (IBCA) o verdadeiro sentido de amor, fraternidade, acolhimento, cooperação, comunhão e compaixão; mostrando-nos qual é a verdadeira marca distintiva do discípulo de Cristo – o amor.

Assim que tomou ciência do fato, o pastor titular da IBCA, pastor Alessandro Soalheiro Barbosa, mobilizou a todos através das mídias da igreja.  Em menos de cinco dias a “Corrente do Bem” produziu seus efeitos de maneira inimaginável.  Movidos por palavras inspirativas como: “Se mexer com um membro da IBCA, mexeu com todos!”, “Se queimar a casa de um de nós, queimou a casa de todos!”; a igreja partiu rumo a uma verdadeira odisséia de socorro e assistência aos nossos queridos irmãos vitimados pelos agentes do mal!

Os donativos vieram de todas as formas: uma casa foi gentilmente cedida para abrigar de imediato a família; uma verdadeira força tarefa em forma de mutirão preparou todas as condições para uso da casa; todos os móveis e eletrodomésticos foram doados; enxovais completos de roupas pessoais, cama, mesa e banho abasteceram os seus armários; comida de todos os gêneros foi doada para muito tempo, doações em dinheiro para as necessidades imediatas da família, até o processo para acionar o seguro foi formalizado com a ajuda de profissionais da IBCA.

Gratidão a Deus

No dia 19 de janeiro de 2014, foi realizado um culto de gratidão a Deus intitulado: “Culto do Amor”, no qual afetuosamente a família recebeu o carinho e manifestações de solidariedade coletivas.  Foi uma noite memorável e emocionante, que teve como clímax o testemunho de gratidão do casal pelas bênçãos recebidas.

Não é à toa que o slogan da IBCA é: “Um lugar para todos!”

A igreja conta hoje com mais de trinta ministérios, muitos deles voltados ao evangelismo, à comunhão e à assistência aos necessitados e perdidos.  Em oportunidade próxima estaremos relatando os resultados do trabalho nessa área.

Assim como descrito em Atos 2.42-47, também tem sido esta a tônica da IBCA, uma história de AMOR ÀS VIDAS!

(*)Francisco Barros é

Pastor Adjunto da Igreja Batista em Coronel Antonino

Anderson Solano

Anderson Solano

Publicitário, chefe do departamento de comunicação social e gestor de TI.

0 comentários

Enviar um comentário

Posts Recentes

× Como posso te ajudar?