Igrejas consolidam trabalho da Trans 2013

por out 31, 2013Notícias0 Comentários


TRANS 2013
A seara é grande e poucos os ceifeiros. Igrejas e missões ainda estão carentes de pessoas para cuidar das novas ovelhas

 


Os resultados da Trans 2013 em MS foram comemorados pela equipe de voluntários

Julho foi marcado no calendário batista como o mês da Trans 2013, realizado no estado pela Coordenadoria de Missões da CBSM. As igrejas que receberam a Trans em 2013 fazem agora a consolidação de resultados. Obreiros responsáveis pelas igrejas e missões estão trabalhando no discipulado e cuidado pessoal das ovelhas trazidas ao aprisco depois dos quinze dias de trabalho da Trans.

Em Corumbá, a Igreja Batista do Cristo Redentor, a Missão Batista Monte Sinai e a Igreja Batista do Centenário trabalham para fazer com que os resultados da Trans possam perdurar.Uma estatística dura mostra que muitos que aceitam a Jesus durante um trabalho evangelístico acabam por não permanecer firmes na igreja onde receberam a Cristo, alguns acabam indo para outras igrejas e muitos não se firmam no evangelho.


MDA em ação

Em Santa Rita do Pardo, em um lento processo, o pastor Marcos Antônio Paião trabalha na formação de líderes da igreja local para o discipulado de mais de 450 pessoas que aceitaram a Cristo como seu salvador durante os dias da Trans realizada pela Associação Leste, naquele município. A Missão em Santa Rita está se reunindo semanalmente para o treinamento no modelo MDA para a formação de discípulos discipuladores, o que levará ainda algum tempo para alcançar todas as pessoas que se renderam a Cristo.

“Estive orando e Deus nos deu uma estratégia.Começamos a introduzir a visão do MDA e estamos já com uma célula protótipo em minha casa. Os líderes que já estão nesta célula também estão dando estudos nas casas. Para integração dessas pessoas em nossa igreja, iniciamos um trabalho com crianças realizado aos domingos de manhã na EBD. No primeiro encontro compareceram 36 crianças que também foram alcançadas na Trans. Minha esposa, apoiada por algumas das irmãs, está à frente desse trabalho”, informa o pastor Marcos Paião.
Pastor Marcos segue relatando: “Nós introduzimos o MDA em nossa igreja não com o intuito de crescer, mas de cuidar melhor dos que já receberam Jesus e isso pra nós é um grande privilegio. Estamos felizes pelo que Deus está fazendo por nossa igreja e sei que ainda tem muito trabalho”.


Trabalho árduo


Para o pastor Paulo José da Silva, coordenador do Polo II de Missões Estaduais,
“a realidade é que a seara é grande e poucos os ceifeiros. Nossas igrejas e missões ainda estão carentes de pessoas preparadas para receber e alimentar espiritualmente as novas ovelhas que são geradas. Quando experimentamos uma tão maravilhosa bênção de Deus como em Santa Rita no período da Trans, esbarramos na dificuldade da manutenção de resultados pela falta de irmãos capacitados para a consolidação espiritual dos novos convertidos”.

Tendo em vista essa necessidade, a Convenção Batista Sul-Mato-Grossense tem acompanhado, investido e orientado as associações e pastores a conhecerem o MDA, modelo de discipulado um a um que pode aumentar extraordinariamente o número de alcançados e dos que permanecem fiéis a Cristo por terem um acompanhamento digno do discipulado cristão.

“Além disso, permanecemos orando para que o Senhor da seara envie e nos ajude a capacitar os obreiros para a sua seara, que está branca e pronta para a ceifa”, completa o pastor Paulo José da Silva.

Anderson Solano

Anderson Solano

Publicitário, chefe do departamento de comunicação social e gestor de TI.

0 comentários

Enviar um comentário

Posts Recentes

× Como posso te ajudar?